Newsletter

Receba a nossa newsletter

É profissional de saúde?

1

Login


BEM-VINDO AO APFH IMMERSIVE VIRTUAL CONGRESS

Recebeu os dados de acesso aquando da sua inscrição, via e-mail. Introduza os dados e desfrute do nosso Congresso

E-poster
Número de Trabalho: 10

Estabilidade química e física dos medicamentos citotóxicos

Estabilidade química e física dos medicamentos citotóxicos

Introdução

A intervenção do farmacêutico hospitalar deve, de forma responsável, contribuir para um conjunto de boas práticas relacionadas com medicamentos de alto risco e de margem terapêutica estreita, específicos do ambiente hospitalar. A manipulação de medicamentos citotóxicos é uma tarefa diária para a preparação de ciclos de quimioterapia. É, por isso, essencial melhorar a informação disponivel relativa à estabilidade e condições de conservação destes medicamentos para, deste modo, cumprir umas das funções base do farmacêutico que é o uso racional do medicamento, com a missão de obter melhores resultados em saúde com qualidade, segurança, eficácia e uso eficiente dos recursos disponiveis. A elaboração de uma tabela sobre a estabilidade quimica e fisica dos medicamentos citotóxicos, para utilização interna, resulta da necessidade de obtermos informações de acesso rápido.

Objetivos

Elaborar uma tabela com informação compilada sobre a estabilidade e conservação dos medicamentos citotóxicos utilizados no Hospital.

Métodos

Pesquisa bibliográfica relativamente aos medicamentos citotóxicos utilizados no Hospital sobre o prazo de validade após reconstituição e diluição, com recurso ao Resumo de Característica do Medicamento (RCM) e contato com os laboratórios detentores de Autorização de Introdução no Mercado (AIM). Depois de reunida a informação foi elaborada uma tabela resumida para consulta rápida.

Resultados:

A tabela está ordenada por ordem alfabética de princípio ativo, totalizando 25 medicamentos, contendo em cada linha informações sobre a solução de diluição, intervalo de concentração, estabilidade/condições de conservação de cada medicamento de diferentes laboratórios que existem ou existiram no hospital. A tabela é atualizada quando há um novo medicamento ou se muda o laboratório fornecedor.

Discussão/Conclusão:

Com a disponibilização da informação na forma de tabela pretende-se otimizar o acesso à informação e facilitar o trabalho à equipa de farmacêuticos alocados à unidade centralizada de preparação de citotóxicos.

A consulta desta tabela permitiu o uso racional e a melhor gestão do medicamento citotóxico.

Bibliografia:

Resumo das Características dos Medicamentos (RCM’s), Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde- INFARMED. Disponível em http://www.infarmed.pt

Informação do Laboratório Produtor/Distribuidor/Importador, não constante do RCM, mas disponibilizado pelo mesmo, após contacto efetuado para o efeito.

MELO, António Paulo- Manual de Preparação de Citotóxicos. OF: Concelho do Colégio de Especialidade de Farmácia Hospitalar, 2013.

Relacionados

E-posterE-poster

poster

Farmacoterapia aplicada na infeção grave por SARS-CoV-2 em pediatria: Tratamento com Remdesivir

João Nogueira

E-posterE-poster

poster

COVerskIn-D: O dispositivo para prevenção das lesões cutâneas causadas por EPIs

Joana Marques Marto

E-posterE-poster

poster

A Imunoterapia: Vantagens, Desvantagens e Perspetivas Futuras

Armanda Sofia Dias

E-posterE-poster

poster

A Unidade de Farmácia Pediátrica na infeção por SARS-CoV-2

Sérgio Nobre