Newsletter

Receba a nossa newsletter

É profissional de saúde?

1

Login


BEM-VINDO AO APFH IMMERSIVE VIRTUAL CONGRESS

Recebeu os dados de acesso aquando da sua inscrição, via e-mail. Introduza os dados e desfrute do nosso Congresso

E-poster
Número de Trabalho: 16

Normas a ter em consideração na conservação de medicamentos termolábeis em caso de interrupção da cadeia de frio

Normas a ter em consideração na conservação de medicamentos termolábeis em caso de interrupção da cadeia de frio

Introdução

Para se obterem bons resultados ao nível da saúde é necessário garantir máxima qualidade em todo o circuito do medicamento, incluindo a sua conservação, especialmente no caso dos medicamentos termolábeis. Tendo em conta que é comum ocorrerem interrupções das cadeias de frio, é importante que haja um acesso fácil a toda a informação sobre a correta conservação destes medicamentos, de modo a que os farmacêuticos hospitalares possam atuar de forma eficaz e o mais rapidamente possível, prevenindo, assim, que ocorram alterações das características físico-químicas dos medicamentos e consequentemente, prevenindo as perdas e prejuízos económicos ao nível hospitalar.

Objetivo

Elaborar e divulgar um manual onde constem as normas de conservação de medicamentos termolábeis atualmente comercializados em Portugal, por forma a que este possa ser consultado pelos farmacêuticos hospitalares em caso de interrupção da cadeia de frio e noutras situações que possam alterar a qualidade destes medicamentos.

Métodos

Foi feita uma análise das características de todos os medicamentos termolábeis autorizados e comercializados em Portugal através da análise dos RCMs, disponibilizados na base de dados Infomed do Infarmed. Nos casos em que as condições de conservação, em caso de interrupção da cadeia de frio, não se encontram disponíveis no RCM ou em caso desta informação estar incompleta, foi contatado o respetivo laboratório titular de AIM para a obtenção dessa informação.

Resultados

Foi feito o levantamento da informação relativa a 6 anticorpos monoclonais (Adalimumab, Certolizumab pegol, Golimumab, Infliximab, Rituximab e Tocilizumab) usados no tratamento da artrite reumatóide. Foram analisados todos os medicamentos, autorizados e comercializados em Portugal, contendo estes anticorpos monoclonais como princípio ativo, dos quais, foi incluída, num manual, informação relativa à correta conservação desses medicamentos, princípio ativo, nome comercial, dosagem, forma farmacêutica, via de administração, estabilidade após fabrico, considerações a ter em caso de interrupção da cadeia de frio e referências/fontes de informação consultadas.

Conclusões

O manual elaborado constitui uma ferramenta valiosa para os farmacêuticos hospitalares, uma vez que contém a informação necessária para a correta conservação de medicamentos termolábeis e contribuindo para uma resposta rápida e eficaz em caso de interrupção da cadeia de frio.

Bibliografia

Listagem de Medicamentos – Login – [Em linha] [Consult. 27 mai. 2020].

Relacionados

E-posterE-poster

poster

Análise dos processos de Autorizações de Utilização Excecional nos anos 2017 a 2019.

Cristina Rita de Figueiredo Raposo Barreiras

E-posterE-poster

poster

Farmacoterapia aplicada na infeção grave por SARS-CoV-2 em pediatria: Tratamento com Remdesivir

João Nogueira

E-posterE-poster

poster

Pequenos datasets como fonte de mudança: Utilização de Albumina em contexto clínico

Miriam Capoulas

E-posterE-poster

poster

Terapêutica de Substituição de Opiáceos: efeitos imediatos da Pandemia COVID19

Claudia Elias